A dieta mediterrânea é uma das mais saudáveis que se pode ter. É baseada no consumo de produtos da zona mediterrânea e, durante muitos anos, foi a dieta mais popular em alguns países banhados por esse mar. Um dos pilares desse tipo de alimentação é, sem dúvidas, o azeite de oliva, também chamado, com toda a justiça, de ouro líquido.

O azeite de oliva serve para fritar, para temperar ou pode ser consumido puro em cima de uma torrada, por exemplo. Existem muitas variedades desse produto e também qualidades diferentes. É um alimento que deve estar presente diariamente na mesa. Para que você encontre o melhor azeite, preparamos este Guia de Compra completo.

O mais importante

  • O azeite de oliva conta com algumas propriedades que são comuns a todos os óleos de origem vegetal. Mas, além delas, possui algumas que são próprias da azeitona. As características do azeite de oliva dependem do tipo de azeitona utilizado, da maneira como o azeite foi processado e de como foi armazenado.
  • O azeite de oliva tem, como dizíamos, muitas propriedades. Uma delas é que ele é rico em vitamina E. Essa vitamina tem muitos benefícios para o organismo e, por exemplo, ajuda a reduzir os níveis de colesterol.
  • O azeite de oliva é obtido das azeitonas. Cada uma delas tem uma porcentagem bastante alta desse líquido, entre 25% e 30%, isso dependerá da variedade utilizada.
  • No mercado você pode encontrar diferentes tipos de azeite de oliva. Você deve conhecer as diferentes características desse produto para escolher a melhor opção, não apenas quanto à qualidade, mas também considerando que uso fará desse produto.

Ranking: Os melhores azeites de oliva do mercado

Uma forma perfeita de começar este Guia é listando aqueles que, para algumas pessoas, são os melhores azeites de oliva disponíveis no mercado brasileiro. Isso pode ajudar você a descobrir produtos de muita qualidade, além de características importantes desse alimento que você talvez não conheça. Por isso, preste atenção à seleção que fizemos. Com certeza você vai achar muito interessante.

1º – Fasano Nocellara – Azeite de Oliva Extravirgem

Este azeite importado pela rede de restaurantes Fasano é uma seleção cuidadosa de uma única variedade de azeitona italiana (a nocellara). O processo de remoção do caroço, sem prejudicar a polpa, elimina o componente amargo da azeitona, criando um azeite intensamente dourado e de sabor notável com um aroma delicadamente temperado.

O azeite Fasano Nocellara possui um aroma frutado médio, muito equilibrado, sem notas amargas e final picante delicado, com ligeira cremosidade. É um azeite de produção complexa e extrema elegância no paladar. É ideal para acompanhar saladas, legumes, peixes e queijos.

2º – Ouro de Santana – Azeite de Oliva Extravirgem (Alberquina)

A marca brasileira Ouro de Santana tem sua sede em Santana do Livramento (RS) e produz azeite de oliva extravirgem desde 2008. Entre seus produtos, há esta opção monovarietal, ou seja, que usa apenas um tipo de azeitona. No caso, é a arbequina.

O resultado é um azeite com notas de frutos maduros, como banana e maçã, que é delicado na boca e doce, trazendo também notas de frutos secos. Possui bom amargor e um sabor picante muito suave. Combina bem com saladas, legumes, peixes e frutos do mar. Disponível em 500 ml e 250 ml.

3º – Ouro de Santana – Azeite de Oliva Extravirgem (Blend Intenso)

Este azeite de oliva Ouro de Santa é intenso, combina mais de um tipo de azeitona, mais especificamente os tipos coratina, arbequina e koroneiki. Essa combinação (em inglês, “blend”) garante ao azeite um corpo intenso e um frescor marcante.

Possui notas pronunciadas de grama cortada e tomates verdes, com destaque para seu amargor equilibrado e seu final picante, intenso e persistente proporcionado pela azeitona coratina. Devido a isso, combina bem com saladas de folhas amargas (como rúcula e agrião), tomates, peixes de sabor intenso (como o bacalhau), queijos curados, carnes vermelhas, churrasco e cordeiro.

4º – Ouro de Santana – Azeite de Oliva Extravirgem (Blend Suave)

Outro azeite extravirgem da Ouro de Santana que combina mais de um tipo de azeitona, mas agora são apenas as variedades arbequina e koroneiki.

Este azeite resulta em um corpo suave, com frescor intenso e notas marcantes de grama cortada, tomates verdes e picor agradável, bem suave, proporcionado pela presença da variedade koroneiki. Devido a isso, harmoniza bem com saladas de folhas e tomates, legumes grelhados, queijos frescos e peixes.

5º – Colavita Grego – Azeite de Oliva Extravirgem

O azeite extravirgem grego da Colavita, assim como outros da marca, é obtido de azeitonas cuidadosamente selecionadas. A transformação acontece com métodos que mantêm a autenticidade e as características orgânicas e nutricionais do produto inalteradas.

O Colavita Grego é prensado a frio a partir das azeitonas koroneiki e kalamata cultivadas nas regiões da ilha de Creta e Esparta. O sabor é clássico, suave e frutado, com um acabamento ligeiramente picante, possui um doce aroma gramíneo. É ideal para temperar saladas e combina também com peixes, cordeiros e queijos de cabra.

Guia de Compra: O que você deve  saber sobre o azeite de oliva

Com a lista dos melhores azeites de oliva, você pôde conhecer algumas características desses produto. Mas, agora é o momento de aprofundar mais os conhecimentos sobre esse ingrediente para que você possa escolher o melhor possível. Você vai conhecer diferentes propriedades do azeite de oliva, além de outras informações interessantes. Por isso, preste bastante atenção.

Imagem de pessoa segurando galho de oliveira com azeitonas.

As características do azeite de oliva dependem do tipo de azeitona utilizada para fabricá-lo. (Fonte: nikkiphoto: 22249567 / 123rf.com)

O que é o azeite de oliva?

O azeite de oliva é um tipo de óleo vegetal usado na culinária. Seu uso já era feito há milhares de anos e seu nome se deve ao uso de azeitonas (também chamadas de olivas) para sua elaboração. Trata-se de um produto tipicamente mediterrâneo. De fato, os 3 principais produtores de azeite de oliva, a nível mundial, são os países mediterrâneos Espanha, Itália e Grécia.

Para extrair o azeite das azeitonas, elas têm que amadurecer durante uns 8 meses. A época de colheita é no final do outono. Uma vez que foram colhidas, as azeitonas são prensadas para que seja extraído seu suco. A partir daí começa todo o processo de produção e dele dependerá, bastante, a qualidade final do azeite.

O azeite de oliva é melhor que o óleo de girassol?

Um debate que surge de tempos em tempos é se é melhor cozinhar com azeite de oliva ou óleo de girassol. O certo é que, sem querer se desfazer do óleo de girassol, o azeite de oliva é muito melhor. E isso tanto em sua elaboração como em suas muitas propriedades. Por isso, sempre que possível, é melhor dar preferência ao azeite de oliva extravirgem.

Miguel Ángel Martínez-GonzálezCatedrático de Medicina Preventiva e Saúde Pública da Universidade de Navarra

“Os efeitos anti-inflamatórios e antioxidantes do azeite de oliva extravirgem no contexto de uma dieta mediterrânea podem explicar os benefícios observados.”

Quais categorias de azeite de oliva existem?

Um dos aspectos mais interessantes do mundo dos azeites de oliva é conhecer suas categorias. Você já deve ter ouvido falar de algumas delas, mas nem sempre sabe exatamente o que significam. Por isso, preparamos a tabela abaixo, em que mostramos as distintas categorias de azeite e suas principais características.

Tipo de azeite Características principais
Azeite de oliva virgem Somente é prensado a frio e não é usado calor para incrementar a produção. Elaborado sempre com o primeiro prensado da azeitona
Azeite de oliva extravirgem É o melhor azeite e o que tem o sabor mais atrativo. Seu grau de acidez é de menos de 1%. Destaca-se sua cor verde peculiar
Azeite de oliva extravirgem fino Não é um azeite ruim, pelo contrário, mas não pode ser comparado com o extravirgem. Tem uma cor mais dourada e uma acidez próxima a 2%
Azeite de oliva virgem ordinário Trata-se de um azeite de qualidade baixa, mesmo que apto para o consumo humano. Sua acidez está acima de 3% e tem poucas propriedades
Azeite de oliva virgem lampante Esse azeite não é próprio para o consumo humano. Sua acidez é maior do que 3,3%. É usado como combustível de lampião
Azeite de oliva refinado Não é um bom azeite, o que fica claro em seu sabor. Sua acidez permite que seja consumido por pessoas. Devido ao calor usado sobre ele, perde suas propriedades
Azeite de oliva Esse tipo de azeite é a mistura de azeite refinado e azeite de oliva virgem. Dependendo da mistura, terá diferentes sabores
Azeite do bagaço da oliva Ao elaborar esse azeite, usa-se o caroço das azeitonas. Algumas propriedades do azeite são sacrificadas para aumentar a produção
Azeite do bagaço de oliva cru Para elaborar esse azeite é usado o mesmo processo do ponto anterior, mas não há mistura com outro tipo de azeite
Azeite do bagaço da oliva refinado É elaborado com o caroço da azeitona e, em seguida, refinado. Será próprio para o consumo humano se sua acidez não supera os 0,5 graus

Quais variedades de azeite de oliva existem?

No bloco anterior você conferiu os tipos de azeites de oliva. Agora, poderá conhecer algumas de suas variedades. Vamos nos centrar nas principais variedades, visto que somente na Espanha, por exemplo, podemos encontrar mais de 250.

Antes, é preciso esclarecer que existem dois tipos de azeites quando considerado o processo de elaboração: um é o “coupage”, que resulta da mistura de várias azeitonas, e o outro é o monovarietal, que usa somente um tipo de azeitona.

Dentro do grupo de azeites monovarietais, encontram-se as três variedades mais importantes: Folha Branca, Arbequina e Picual. É importante que, quando você veja esses nomes, saiba a que se referem. Mas não apenas isso, também mostramos para você para que são usados. Tudo isso está na tabela que preparamos abaixo.

Tipo de azeitona Características
Folha Branca Tem um toque de erva fresca e de amêndoas. Traz um suave picor quando é ingerido. É perfeito para peixes azuis, cremes, massas, molhos ou carnes
Arbequina Seu aroma afrutado lembra maçã e banana. É ideal para preparar sobremesas e também para frutos do mar, peixes, saladas e cremes
Picual Seu sabor é intenso, com toques de tomate e figo. É um pouco amargo e picante. É perfeito para ensopados de carne, saladas ou para ser usado em comidas cruas

Como se lê a etiqueta do azeite de oliva?

Infelizmente, nem sempre os consumidores olham com atenção a informação que consta na etiqueta dos produtos que adquirem. Porém, ela contém dados que são muito valiosos na hora da compra. Por isso, vamos mostrar, a seguir, como ler a etiqueta de uma garrafa de azeite de oliva, mesmo que possam haver variações de uma marca para outra:

  • Uso recomendado: Em algumas etiquetas você vai encontrar o uso recomendado para o azeite que vai adquirir. Geralmente, há sugestões de com quais comidas ele combina melhor.
  • Tipos de azeitona: Você já conhece os principais tipos de azeitonas usadas para fazer azeite e percebeu que o sabor do azeite muda dependendo da que seja usada. Assim, é interessante que você preste atenção a esse aspecto.
  • Colheita: A embalagem costuma mostrar o ano em que a colheita foi feita. Pode ser de apenas um ano ou de mais de um ano.
  • Extração a frio: Se a etiqueta coloca essa característica, é porque a extração do azeite foi feita a menos de 27 graus. Isso implica em uma melhora no sabor.
  • Designação de origem: Esse dado deve aparecer se o azeite de oliva for virgem ou extravirgem.
  • Grau: Mostra a graduação do azeite.
  • Tipo de azeite: Provavelmente este é o aspecto mais importante, já que indica que tipo de azeite é usado. Como comentamos anteriormente, tente dar preferência sempre ao azeite de oliva extravirgem.

Quais são as vantagens e desvantagens do azeite de oliva?

O azeite de oliva está presente em muitas casas. Pode ser usado tanto para cozinha como para temperar uma salada, entre outros muitos usos. Nessa altura deste Guia de Compra você já conhece várias características do azeite, mas, agora chegou o momento de descobrir suas principais vantagens e desvantagens.

Vantagens
  • É um produto bom para a saúde
  • Melhora o sabor dos alimentos
  • Não é difícil de encontrar para comprar
Desvantagens
  • Alguns são bem caros
  •   É preciso saber como usá-lo

Critérios de Compra

Estamos quase concluindo este Guia de Compra, mas não queremos fazer isso sem antes repassar alguns aspectos que você precisa avaliar. Mesmo o azeite sendo um produto frequente na compra, nem sempre sabemos escolher o melhor. Por isso, não perca as informações que mostraremos nos próximos tópicos deste texto.

  • Tipo de azeite
  • Variedade
  • Tamanho da embalagem
  • Acidez
  • Autenticidade

Tipo de azeite

Você já viu que existem diferentes tipos de azeite de oliva no mercado. Também descobriu que nem todos são igualmente benéficos. Por isso que recomendamos tentar sempre comprar azeite de oliva extravirgem e, caso não o encontre, azeite de oliva virgem. Esses são os mais saudáveis e dão um excelente sabor aos alimentos.

Temperando salada com azeite de oliva.

O azeite pode ser usado tanto para cozinhar quanto para temperar uma salada, entre outros muitos usos. (Fonte: Marian Vejcik: 41977009 / 123rf.com)

Variedade

Na hora de comprar azeite de oliva, você deve considerar qual é sua variedade e o seu uso recomendado. A melhor opção é contar com diferentes variedades em casa para utilizar a mais adequada. E atenção: procure consumir o azeite em tempo hábil, isso porque depois de passado ele perde algumas de suas propriedades.

Mario SandovalChef famoso

“O azeite de oliva extravirgem é o alimento perfeito.”

Tamanho da embalagem

Seguindo a linha de raciocínio do tópico anterior, é importante escolher uma embalagem de tamanho adequado a sua família. Escolher uma embalagem grande parece uma boa ideia para economizar dinheiro (quanto maior, mais barato costuma ser). Mas, se for demorar para consumir todo o seu conteúdo, não vale a pena.

Além disso, o tamanho mínimo da embalagem para que o produto se mantenha em perfeitas condições deve ser de 500 ml.

Acidez

A acidez mede quantos ácidos graxos estão presentes no azeite. De fato, trata-se de um valor que mostra a qualidade dos azeites de oliva virgens: quanto mais baixa a acidez, maior qualidade o azeite tem. O azeite de oliva virgem terá uma acidez igual ou inferior a 2 graus. O extravirgem deve ter 0,8 graus ou menos.

Autenticidade

É interessante comprar o azeite de oliva em locais que garantam sua origem. Também seria adequado comprar um produto cuja procedência possa ser comprovada e que cumpra com as informações da etiqueta. Em algumas ocasiões, clientes já foram enganados e compraram azeite pensando que era de uma variedade mas, na verdade, era de outra ou estava misturado.

Resumo

O azeite de oliva é um produto com muitas propriedades. Além disso, é um ingrediente imprescindível para a sua cozinha. Pode ser usado para preparar muitos pratos e dá um sabor especial ao que você prepara. Ao escolher um azeite de oliva, é preciso escolher o que melhor combine com os ingredientes que serão utilizados, assim você conseguirá um bom resultado.

No mercado você vai encontrar uma grande variedade de azeite de oliva. Nem todos têm a mesma qualidade ou são benéficos para a saúde. Ao longo deste texto indicamos diversos aspectos que podem ajudar você a escolher o melhor azeite. Mas é claro, nossa recomendação sempre será que você prefira o azeite de oliva extravirgem.

Com certeza toda a informação deste Guia foi interessante para entender mais sobre o azeite de oliva, não é? Se você concorda, deixe seu comentário e compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais!

(Fonte da imagem destacada: subbotina: 39033415 / 123rf.com)

Avalie esse artigo

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
25 Voto(s), Média: 4,50 de 5
Loading...